terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Com seca, moradores dividem água de beber de carros-pipa com animais

Moradores precisam de carros-pipa para terem água para beber  (Foto: Reprodução/TV Subaé)

Moradores da zona rural de Feira de Santana, a 100 quilômetros de Salvador, sofrem com estiagem prolongada que atinge a região. Desde o final do ano passado não chove regularmente, o que fez o município decretar, pelo quinto ano consecutivo, situação de emergência. Os habitantes contam que precisam de carros-pipa para ter água para beber -- água que muitos moradores dividem com os animais que criam nas fazendas, para evitar que os bichos morram de fome.
A situação mais grave é a do distrito de Jaguaquara, onde o agricultor José de Almeida tem uma propriedade rural. No local, ele afirma que plantava milho, feijão e capim, mas que, coma seca, nada mais vinga. Em meio ao cenário desolador, somente o mandacaru se destaca em meio à vegetação seca.
José afirma que, devido à situação, teve até de levar os animais que criava no local para a fazenda de um amigo. "Se deixar aqui, morrem tudo de fome e sede. Mesmo dando ração, eles não suportam. Isso aqui está acabado", disse o agricultor.
A água levada aos moradores pelos carros-pipa disponibilizados pela Defesa Civil do município é para consumo humano, mas muitas pessoas utilizam também para matar a sede dos animais. "A prioridade é o consumo humano, mas as pessoas utilizam também para o consumo animal", afirmou Antônio José dos Santos, engenheiro ambiental da Defesa Civil.

G1 Bahia

Nenhum comentário: