domingo, 18 de dezembro de 2016

De presídio de segurança máxima, líder de facção ordena duplo homicídio em Feira

Líder de facção teria ordenado crimes em presídio de segurança máxima (Foto: Divulgação/ Polícia Civil)

O líder de uma facção criminosa em Feira de Santana, a cerca de 100 km de Salvador, que está detido no presídio de segurança máxima de Serrinha, nordeste da Bahia, ordenou da penitenciária a morte de dias pessoas e determinou que uma mulher tivesse a cabeça raspada, segundo investigação da 1ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin/Feira de Santana).
As duas mortes foram ordenadas um dia depois que um homem, que era o "braço direito" do líder da facção, morreu após ser baleado na entrada de um shopping da cidade, segundo o delegado João Uzzum, titular da 1ª Coorpin.
Marilton Nunes de Jesus, conhecido como "Mamai", também comandou um ataque a uma mulher, que é companheira do líder de uma facção rival. Ela teve a cabeça raspada, foi ameaçada de morte e a ação foi gravada em vídeo, que foi compartilhado em redes sociais.
Segundo o delegado, o presídio de Serrinha é o único de segurança máxima do estado. "Eles [presos] ficam sozinhos em cela, tem muito rigor. Estamos investigando como ele comandou o crime. Ele recebe visita de pessoas e advogados, então pode ter sido recado passado para eles para que cometessem os crimes", afirma João Uzzum.
Ainda conforme a polícia, o detento já foi flagrado duas vezes com drogas e ameaçou de morte funcionários do conjunto penal de Serrinha.
Por conta da investigação, o detento, que iria ser transferido para o presídio de Feira de Santana, teve o Regime Disciplinar Diferenciado (RDD) prolongado e continuará detido em Serrinha por mais 360 dias.
Conforme a polícia, a facção criminosa liderada por "Mamai" atua no bairro da Queimadinha, em Feira de Santana.

G1 Bahia

Nenhum comentário: