sexta-feira, 19 de maio de 2017

Campeonato Alemão terá mulher como árbitra pela primeira vez


O Campeonato Alemão terá uma árbitra no apito pela primeira vez, a partir da próxima temporada, que começa em agosto. Quem vai romper esta barreira em um universo tradicionalmente masculino é Bibiana Steinhaus, 38 anos, que já havia apitado partidas da 2ª divisão e sido quarta árbitra na divisão principal.
O anúncio foi feito pela Federação Alemã de Futebol (DFB) nesta sexta-feira (19), a quem Bibiana deu entrevista. “Estou realmente animada para a tarefa que está à minha frente. Eu sei que um alto nível de escrutínio me espera desde o início da temporada, tanto da liga e da mídia. Meu objetivo é fazer árbitros femininos uma parte normal do futebol profissional e mostrar simplesmente que pertencem ao jogo”, disse ela ao site da DFB. Bibiana também é policial na cidade de Hannover.
Engana-se quem pensa que a Alemanha está à frente do Brasil neste processo. Por aqui, a primeira vez que uma mulher apitou o Campeonato Brasileiro foi no dia 30 de junho em 2003, com Silvia Regina de Oliveira no comando de São Paulo x Guarani e tendo Aline Lambert e Ana Paula Oliveira como assistentes em um inédito trio feminino.
No entanto, a mesma Silvia Regina, na edição de 2005, foi a última mulher a apitar uma partida do Brasileirão. Depois disso, um dos requisitos para mulher apitar partida masculina é ser aprovada na mesma prova física que os árbitros homens são submetidos, o que, segundo a própria Silvia, dificulta a aprovação. 
Atualmente, há mulheres que atuam no Brasileirão como árbitras assistentes - popularmente chamadas de bandeirinhas. Na primeira rodada da Série A, disputada no último final de semana, a catarinense Neuza Ines Back compôs o trio de arbitragem de Grêmio 2x0 Botafogo.

Correio

Nenhum comentário: