quarta-feira, 17 de maio de 2017

CBF lista erros de arbitragem da 1ª rodada e inclui pênalti não marcado contra o Vitória

CBF lista erros de arbitragem da 1ª rodada e inclui pênalti não marcado contra o Vitória

A CBF divulgou nesta terça-feira (16) uma lista com erros que identificou na primeira rodada do Brasileirão, que aconteceu de sábado a segunda-feira. Foram encontrados equívocos em quatro partidas, inclusive no jogo de estreia do Vitória, no Estádio da Ressacada, contra o Avaí. A partida terminou empatada em 0 a 0. 
Além desse jogo, os erros aconteceram em Corinthians 1 x 1 Chapecoense, Cruzeiro 1 x 0 São Paulo e Grêmio 2 x 0 Botafogo, de acordo com a CBF, citada pelo Uol.
Segundo a análise da confederação, houve erro na não marcação de um pênalti para o Avaí na jogada entre Renê Santos e Junior Dutra dentro da área. A CBF afirma que o atleta rubro-negro deu uma "tesoura" que classifica de "temerária" no jogador avaiano. "Jogador defensor comete uma infração temerária (tesoura) contra o adversário dentro da área ao disputar a bola. Árbitro não marca nada. Aplicação da regra: O jogador defensor que comete uma infração temerária dentro da área penal deve ser punido com tiro penal e cartão amarelo", diz a CBF.
Na partida entre Corinthians e Chapecoense, para a CBF, o árbitro deveria ter marcado pênalti de Pedro Henrique no lance em que a bola bateu em seu braço. "O jogador defensor (Gabriel) pratica uma infração ao lançar-se na bola de forma deliberada. A jogada não foi caracterizada como ataque promissor", descreve a CBF.
Em Cruzeiro x São Paulo, é citado um impedimento que foi marcado errado. "Aplicação da regra: Jogador defensor que joga deliberadamente a bola para seu adversário em posição de impedimento nada deve ser marcado", diz o relatório.
Por fim, na vitória do Grêmio diante do Botafogo, a CBF cita desvio de mão de Luan no segundo gol do tricolor. "Descrição do lance: Jogador atacante toca a bola com a mão alterando sua trajetória. Árbitro valida gol. Aplicação da regra: Jogador que toca deliberadamente a bola com a mão deve ser punido com tiro livre direto contra sua equipe", diz a confederação.

Nenhum comentário: