terça-feira, 2 de maio de 2017

Na praça Roosevelt, fãs homenageiam Belchior e gritam 'fora, Temer'


Cerca de 200 fãs de Belchior se reuniram na noite desta segunda (1º), na praça Roosevelt, região central de São Paulo, para homenagear o artista, morto na madrugada deste domingo (30), devido a um rompimento da aorta.
Alguns dos fãs levaram velas para fazer uma vigília em homenagem ao cantor e compositor. Elas foram colocadas no centro de uma roda feita para que todo mundo pudesse acompanhar o ato. Também havia cartazes nos quais estavam escrito "Vai em paz, poeta" (ao lado de uma imagem do artista) e "Viver a Divina Comédia Humana, onde nada é eterno", sobre uma das principais músicas de Belchior.
Aliás, foi justamente com "Divina Comédia Humana" que a cantoria empolgou.
Deixou de ser protagonizada por apenas algumas vozes para ganhar a maior parte dos presentes. Também foram cantadas músicas como "Alucinação", uma das mais entoadas da noite, e "Velha Roupa Colorida".
No intervalo das músicas havia gritos de "Viva, Belchior". Um "Volta, Belchior" foi a deixa para os gritos de "fora, Temer, volta Belchior" por parte dos presentes. Após a morte do artista neste domingo, uma pichação justamente com essa frase começou a viralizar nas redes sociais.
O principal momento aconteceu às 19h30, quando os fãs do cantor fizeram um minuto de silêncio para homenageá-lo e, em seguida, cantaram à capela "Como Nossos Pais". Houve, então, mais gritos de "Fora Temer, Volta Belchior".
Os presentes no ato justificaram as manifestações políticas dizendo que uma das amigas que acolheram o cantor em Santa Cruz do Sul (RS) tinha dito que Belchior estava insatisfeito com o impeachment de Dilma Rousseff (PT) e com a situação do país e planejava uma volta.

Com informações da Folhapress.

Nenhum comentário: