terça-feira, 18 de julho de 2017

Dois PMs suspeitos de latrocínio contra casal recebem mandado de prisão por outro sequestro na BA

Roupas da PM que a Polícia Civil encontrou com policial exonerado corporação na Bahia (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Roupas da PM que a Polícia Civil encontrou com policial exonerado corporação na Bahia (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Dois dos PMs envolvidos no latrocínio (roubo seguido de morte) contra o casal Renato Giffoni Habib e Nélida Cristina de Oliveira Habib, no bairro de Placaford, em Salvador, ocorrido em setembro de 2016 receberam mais um mandado de prisão. Desta vez, por conta de sequestro e extorsão ocorridos em outubro do ano passado, na cidade de Vitória da Conquista. A Polícia Civil não detalhou como foi o sequestro na cidade do sudoeste da Bahia.
O soldado Jonas Oliveira Góes Júnior e o cabo Ronaldo Pedro de Souza já estão presos no Centro de Custódia Provisória da Polícia Militar, no Batalhão de Choque, em Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador. Mesmo com o PM Jonas já preso, a polícia foi até um dos imóveis dele, no bairro de de Castelo Branco, em Salvador, onde encontrou 50 munições intactas para pistola calibre 380.
Segundo informações da Polícia Civil nesta segunda-feira (17), o mandado de prisão foi cumprido na sexta-feira (14), por investigadores do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco). Conforme a polícia, além os dois PMs e um ex- integrante da corporação, identificado como Paulo César Alves Figueiras, são suspeitos de integrar uma quadrilha que praticava extorsões mediante sequestro, em cidades da Bahia.
Ao divulgar que os militares são investigados pelo crime contra o casal, a Polícia Civil informou ainda que Jonas e Ronaldo são suspeitos de um sequestro junto com extorsão, realizados em dezembro de 2016, na cidade de Camaçari, região metropolitana de Salvador. Paulo César não participou da ação.

G1 Bahia

Nenhum comentário: