segunda-feira, 17 de julho de 2017

Morre neto de Getúlio Vargas; polícia acredita em suicídio


Getúlio Dornelles Vargas Neto teria repetido os mesmos atos do avô, o ex-presidente Getúlio Vargas, e do pai, Maneco Vargas, e se suicidado, nesta segunda-feira (17). Pelo menos é o que atesta a Polícia Civil de Porto Alegre. O corpo do advogado de 61 anos, que foi um dos fundadores do Partido Democrático Trabalhista (PDT), foi encontrado no apartamento em que morava, com um tiro na cabeça.
A 2ª Delegacia de Homicídios de Porto Alegre, onde o caso foi registrado, informou a O Globo que um bilhete de despedida foi encontrado ao lado do corpo. Como fez o avô, em 1954, Getúlio Neto escreveu as últimas palavras a lápis. O ex-presidente se matou com um tiro no peito em 24 de agosto de 1954, no Palácio do Catete.
A Polícia Civil afirmou que não há dúvidas de que o advogado causou a própria morte, mas ressaltou que um vai instaurar um inquérito para investigar o caso. Vargas Neto morava com uma filha, que estava fora da cidade, viajando. No início da tarde desta segunda-feira, o corpo foi encaminhado ao Departamento Médico Legal (DML).

O Globo

Nenhum comentário: