quarta-feira, 12 de julho de 2017

Pastor é preso acusado de vender terreno irregular em Feira de Santana

Pastor é preso acusado de vender terreno irregular em Feira de Santana

Policiais da 1ª Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (COORPIN), com apoio de investigadores da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR) e da 1ª Delegacia Territorial, sob a coordenação do delegado João Rodrigues Uzzum, realizaram uma operação na manhã desta terça-feira (11-07-17), no município de Feira de Santana, com intuito de cumpri um mandado de prisão preventiva, em desfavor de João Alves Filho, 53 anos e quatro de buscas e apreensões, nas residências de funcionários e escritórios de João Alves.
O coordenador João Uzzum, disse que, os mandados foram decretados pelo Juiz Julio Gonçalves da Silva Junior, titular da 2ª Vara Criminal de Feira de Santana e requerido pelo Ministério Público Estadual. “Todos os mandados foram cumpridos, inclusive o de prisão preventiva contra João Alves Filho, tendo em vista, participação do mesmo em questões de loteamentos de terra ilegal. Os mandados foram passados na outra semana, onde solicitamos dos policiais das unidades os levantamentos e na data de hoje, juntamos várias delegacias e conseguimos com êxito nossa missão”.
“Na operação apreendemos documentos, computadores, elementos esses que vão ser, pela Força Tarefa, devidamente classificado, para serem remetidos ao Ministério Público e a Justiça. Agora, o senhor João Alves será submetido ao Exame de Corpo Delito e depois encaminhado ao Conjunto Penal de Feira de Santana”.
O teor das investigações que apontam que, o pastor, João Alves estejam vendendo lotes de terra irregular está com o Ministério Público e na Justiça. “Então, não vamos ouvir o acusado, já que todo inquérito estão com o MP e na justiça, apenas fomos acionados para cumprir a Prisão Preventiva e os Mandados de Buscas e Apreensões”, finalizou o delegado.
Na chegada do pastor na delegacia, ao ser questionado pela Imprensa, qual seria o motivo de sua prisão, o mesmo falou que não sabia do que se tratava e não sabia porque estava sendo preso.

Porta Rádio Repórter.

Nenhum comentário: