sexta-feira, 11 de maio de 2018

Acusado de incendiar casa e matar 3 filhos, neto e enteada grávida na BA é condenado a 112 anos de prisão por júri popular

Gilson foi preso por incendiar casa e matar cinco pessoas da família na Bahia  (Foto: Alan Tiago Alves / G1)

Um homem acusado de atear fogo na casa onde morava e matar três filhos, de 8, 9 e 13 anos, a enteada que estava grávida e o outro filho dela de um ano, que era neto dele, em Feira de Santana, a 100 quilômetros de Salvador, foi condenado por júri popular a 112 anos de prisão, nesta quinta-feira (10). O Julgamento, que durou 11 horas, ocorreu um ano e quatro meses depois do crime, em janeiro de 2017.
O julgamento de Gilson Jesus Moura teve início às 9h e foi encerrado às 20h e foi presidido pela juíza Márcia Simões Costa, titular da Vara do Júri da Comarca de Feira de Santana.
O Ministério Público da Bahia (MP-BA) havia pedido a condenação do acusado por homicídio triplamente qualificado e também por tentativa de homicídio contra uma filha, que sobreviveu ao ataque.
O órgão também pediu condenação por tentativa de feminicídio contra a esposa do acusado, outra sobrevivente do atentado.
A promotora Semiana Cardoso classificou o crime como "muito cruel" e disse as provas eram suficientes para condenar o suspeito.

Informações do G1 Bahia

Nenhum comentário: