sábado, 16 de junho de 2018

Baleado ao ser confundido com assaltante, ator diz ter sofrido preconceito da polícia por ser negro

Baleado ao ser confundido com assaltante, ator diz ter sofrido preconceito da polícia por ser negro (Foto: Reprodução/TV Bahia)

O ator Leno Sacramento, baleado na última quarta-feira (13) durante uma ação policial no centro de Salvador, após ser confundido com um assaltante, prestou depoimento nesta sexta-feira (15) e, pela primeira vez, falou com a imprensa sobre o ocorrido. Disse ter sido vítima de preconceito durante a abordagem da polícia por ser negro.
Leno, que é do Bando de Teatro Olodum, foi ouvido por cerca de 2h pela Polícia Civil no Complexo dos Barris, acompanhado de advogados. Foi o primeiro depoimento prestado por ele após o caso.
"Eu contei só a verdade, só a verdade. Eu saí de casa, vim para o teatro trabalhar, como eu faço, e no meio do caminho eu ouvi pessoas mandando eu parar. Olhei para trás e, quando eu parei, antes de colocar o pé no chão, eu vi um disparo e caí no chão. Ainda não tinha noção do que estava acontecendo. Quando olhei para minha perna, minha perna estava sangrando muito. O tiro está aqui, passou de um lado a outro", destacou.
Engajado na luta contra o racismo, ele diz que os policiais que o abordaram agiram com preconceito. "Eu estou ferido, estou machucado, mas a dor é outra. Estou com outra dor aqui: a dor da bala que pegou em mim na quarta e que antes de quarta pegou em vários negros que não podem falar", disse o ator.     G1 Bahia

Nenhum comentário: